segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Silêncio

Silenciei-me
Sua indiferença, me fez silenciar
Por acreditar que as palavras não mudaria nada
Resolvi guardá-las somente para mim
Por vezes as ensaiei em frente ao espelho como um louco
Até que aos poucos fui esquecendo o que eu queria dizer
Foi morrendo em mim o desejo de dizê-las
Sua indiferença calou com todas as palavras
E instalou em mim um silêncio, que grita latejante

3 comentários:

July Gomes disse...

Muito legal!Me identifiquei.

Bjs!

Bruxa Brida disse...

é incrivel como as vezes agente quer ouvir certas coisas certas palavras me dirrepente pusz eu abro uma pagina e ta aí oque eu queria ouvir. Muito lindo yeda seu poema muito lindo juro que chorei ao lê . beijos boa tarde

Anônimo disse...


-------------------------------------

*Chemical trails produce ill effects on human health and both the governments of the United States and Canada should cease and desist regarding this serious and grave matter.
---------------------------------
Astoria, NY 11103, USA
http://pedromillan.blogspot.com/

PS

PUTUGAL IS A SHIT COUNTRY WHO'S ECONOMY IS IN THE TOILET! fuck you portugee BUMS!