sábado, 1 de março de 2008

Correndo atrás de mim.




“ Sempre corri atrás de mim
como uma criança
atrás de um balão levado pelo vento
eu era o vento e não sabia” ( Alexandre Brito)










Estou sempre a correr, quem corre, corre atrás de uma coisa, talvez sempre corri atrás de mim, tentando encontrar meu verdadeiro eu, minha verdadeira essência. Nessa corrida eu fui construindo minha vida, bordando minha colcha de retalhos, escrevendo minha própria história.

Nessas corridas passei por tantos lugares, conheci pessoas inesquecíveis, realizei sonhos, idealizei tantos outros, chorei, sorri, persisti, desisti.

Continuo a correr, tecendo o bordado da minha vida. Não sei ao certo se me encontrei, acredito que ainda não, pois quando penso ter encontrado, sinto um desejo de correr e descobrir coisas novas.

È inevitável parar de correr, assim como é inevitável me encontrar um dia. Estarei sempre seguindo em frente. O meu destino é seguir o horizonte, seja lá qual direção for.

Teve momentos que me perdi em meus sentimentos, me atormentei em meus lamentos me afoguei em minhas lágrimas, e me perdi em minhas próprias palavras.

Correndo atrás de mim, eu me releio, me descubro. Permito me ver, como se nunca tivesse me visto antes.

4 comentários:

Júnior Costela disse...

Sem muitas palavras depois de eu ter lido todas. Interessantíssimo.

Curiosidades disse...

Muito bom seu blog Yeda...
Quer me linkar?
Posso colocar seu URL no meu tambem.

Da uma passadinha na minha página do blog. http://cativagoogle.blogspot.com/

Um abraço

Lah Leite disse...

amei o texto =) já escrevi sobre isso também, sobre reler-se e encontrar-se, sobre buscar sempre mais...

bonito texto, e o blog tá lindo também =)

aliás, muito obrigada pelos elogios e pela visita, fique à vontade pra me linkar, farei o mesmo também =)

volte sempre =)
http://lalazinha.leite.blog.uol.com.br

=**

Christopher disse...

Lindas palavras.
se espressa bem. ^^