sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Meu Amor


MEU AMOR!!!

Tenho medo de que a ferida da saudade
cicatrize a tua imagem em minha mente, e que a tua lembrança seja somente coisa do passado;
Eu o amo com um calmo amor.
Eu o amo com um amor sem mistério,mas nesse mundo complicado preciso em nome de mil coisas dissimular, esconder
Se eu não puder mais lhe ter algum dia, saiba que terei no coração e na mente o calor de suas mãos, o seu cheiro, seu olhar estarão sempre grafados dentro de mim.
Estará perto só não poderei vê-lo;



AO PERDER A TI


Ao perder a ti, tu e eu perdemos. Eu, porque tu eras o que eu mais amava. E tu, porque eu era o que te amava mais. Contudo, de nós dois, tu perdeste muito mais que eu...Porque eu poderei – quem sabe – amar outra como amava a ti. Mas a ti, com certeza, não te amarão como te amava eu!
De Ernesto Cardenal, poeta nicaraguense

P.S Este poema lembra muito minha amiga Jucy que o tinha decorado na mente e de tanto ouvi-la acabei decorando também.

Um comentário:

Rafael disse...

Tava olhando. vc é professora. Tbm sou.

Pode postar o poema sim. claro.

PS: Não esqueça de por os créditos.

Abraços \o/