quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Saudades... Saudades...





Talvez fosse melhor não expressar o que sinto, deixar guardado, trancado a sete chaves, porém as palavras querem e insistem em sair. Então não travarei uma luta com elas. Eu me rendo!!!
Após a escrita talvez não encontre a solução para meus problemas, espero ao menos sentir um alívio, ufa! Palavras presas que saíram para tomar um ar, mas já, já volta.
Tenho passado por momentos de muita nostalgia, fico recordando momentos passados, sinto saudades do que fui, do que fiz, saudades dos amigos, que passaram por minha vida e que hoje estão distantes. Sei que a distância não acaba com as amizades, mas não sou inocente ao ponto de não saber que com o tempo o contato vai ficando cada vez mais raro.
Outro dia recebi em meu e-mail um texto sobre saudades, o texto relatava as diversas maneiras de ter esse sentimento, deixando claro que a pior saudade é a de quem se ama, concordo plenamente. Até porque tenho sentido isso, sabe aquela saudade que chega a doer, doer mesmo, dá um aperto do peito, um nó na garganta, as lágrimas brotam de seus olhos e você tem vontade de chorar, chorar a ponto de não ter mais lágrimas, gritar fazendo com que o eco de sua voz chegue até à pessoa amada.
Sempre digo ás minhas amigas que o ser humano quando ama e não é correspondido é um ser contraditório porque ele tenta sim, esquecer que lhe faz sofrer, acorda com aquele pensamento de que tudo ficou no passado que é melhor esquecer e procurar ser feliz ao lado de outra pessoa, mas durante o dia ele vai mudando de opinião e aí a noite chega e dá uma vontade de procurar a pessoa amada e se declarar e pedir: Volte pra mim, Fique comigo. Eu te amo. Eu te perdôo. Aqui é seu lugar.
Pensa em esquecer e um segundo depois está alimentando esperanças, pensa em alimentar esperanças e percebe que é melhor esquecer... Lembro-me bem de uma frase do livro da Margem do Rio Piedra, sentei e chorei de Paulo Coelho de que “Esquecer dói. Esperar dói, mas não saber que decisão tomar é o pior dos sofrimentos.” É realmente essa a angústia de muitos que amam.

E assim, vamos vivendo sem acreditar em nada, querendo trazer de volta quem não deveria ter saído de nossas vidas. Enquanto isso busca reviver na memória os bons momentos. O sonho, o desejo nos convida, mas a realidade nos intimida e assim vamos apenas sobrevivendo nessa vida.

Dicionário de mulher

Encontrei esse texto na internet hesitei um pouco, porém resolvi postar não que em concorde plenamente com ele, mas de qualquer forma achei muito interessante, mesmo que seja apenas pra nos fazer sorrir e quem sabe depois da risada uma póssivel reflexão, de que talvez nós não, mas tem tantas mulheres com essa concepção...



ALIANÇA: Garantia financeira

AMANTE: Homem que faz tudo aquilo que o marido nunca faz.

AMOR IMPOSSÍVEL: Um pretendente pobre

BATOM: Poderosa arma feminina que deixa marcas fatais.

BOLSA: Membro essencial no funcionamento do corpo feminino.

CANSAÇO: Vontade de ficar sozinha.

CARTEIRA: Principal órgão masculino.

CONFIANÇA: ação incompatível com os homens.

DOR-DE-CABEÇA: Falta de vontade de transar.

EXTRAVASAR: Galinhar.

FALTA DE ATENÇÃO: Falta de presentes.

FRACASSSO: Perder um homem para uma mulher mais magra.

GRAVIDEZ: Investimento a longo prazo.

MAQUIAGEM: Realce da beleza natural e disfarce de feiúra original.

MEIA-CALÇA: Camada de acabamento das pernas.

NAMORADO: Desculpa usada para despistar homens indesejados.

PÍLULA: Medicamento usado no momento certo e suspenso no momento oportuno.

PROBLEMAS CONJUGAIS: Ausência de orgasmo.

SATISFAÇÃO: Verbete desconhecido no dicionário feminino.

SEIOS: Sinônimo de maçaneta, pois também abrem muitas portas.

TERAPIA DE GRUPO: Shopping com as amigas.

VALORIZAÇÃO PESSOAL: Flores no dia seguinte


( Desconheço a autoria)

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Mulheres na visão de Rita Lee


Mulheres na visão de Rita Lee


" Por mim, acho que só as mulheres podem desarmar a sociedade, até porque elas são desarmadas pela própria natureza: nascem sem pênis, sem o poderfálico da penetração e do estupro, tão bem representado por pistolas,revólveres, flechas, espadas.
Ninguém lhes dá, na primeira infância, um fuzil de plástico, como fazem com os meninos, para fortalecer sua virilidade e violência.

As mulheres detestam sangue, até mesmo porque têm que derramá-lo na menstruação ou no parto.

Odeiam as guerras, os exércitos regulares ou as gangues urbanas, porque lhes tiram os filhos de sua convivência e os colocam na marginalidade, na insegurança e na violência.

É preciso voltar os olhos para a população feminina como a grande articuladora da paz e, para começar, queremos pregar o respeito ao corpo da mulher, respeito às suas pernas que têm varizes porque carregam latas d'água e trouxas de roupa, respeito aos seus seios que perderam a firmeza porquea mamentaram seus filhos ao longo dos anos, respeito ao seu dorso que engrossou, porque elas carregam o país nas costas.

São as mulheres que irão impor um adeus às armas, quando forem ouvidas e valorizadas e puderem fazer prevalecer a ternura de suas mentes e a doçura de seus corações.. nem toda feiticeira é corcunda. nem toda brasileira é só bunda..'


Autora: Rita Lee

Uma visão bem humorada do amor

UMA VISÃO BEM HUMORADA DO AMOR ( Desconheço autoria)

O amor não é algo que te faz sair do chão e te transporta para lugares que nunca vistes. O nome disso é avião. O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que escondes dentro de ti e não mostras para ninguém. Isso se chama vibrador tailandês de três velocidades. O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que te faz perder a respiração e a fala. O nome disso é bronquite asmática. O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que chega de repente e te transforma em refém. Isso se chama seqüestrador. O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que voa alto no céu e deixa sua marca por onde passa. Isso se chama pombo com caganeira. O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que tu podes prender ou botar pra fora de casa quando bem entender. Isso se chama cachorro. O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que lançou uma luz sobre ti, te levou pra ver estrelas e te trouxe de volta com algo dele dentro de ti. Isso se chama alienígena. O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que desapareceu e que, se encontrado, poderia mudar o que está diante de ti. Isso se chama controle remoto de TV. O amor é outra coisa."

"O amor é simplesmente... o amor."

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Poema Tempo





Tempo




Às vezes esperamos
que o tempo apague
de nossa mente e de nosso coração
nossas dores



Às vezes acreditamos
que o tempo será
sempre nosso aliado
e acabamos descobrindo o contrário


Às vezes percebemos
que o tempo é nosso inimigo
e passa lentamente
quando queríamos que voasse

Às vezes acreditamos
que o tempo curará nossas feridas
e com essa esperança vamos sobrevivendo nessa vida


Será que é tempo que nos falta pra perceber?
Teremos esse tempo a perder?
Será que não percebemos o quanto é urgente viver?




Yeda

Poema Saudades

Saudades
Hoje assim como ontem
Senti uma enorme saudade de você
Daquelas que aperta o peito
Dói por dentro
Daquelas que da vontade de gritar, chorar
Quis gritar, dizer que aqui é seu lugar,
Mas sei que você está surdo
Quis chorar, entre lágrimas e soluços te implorar,,
Mas sei que você está insensível
Pensei em te esquecer
E um segundo depois estava alimentando esperanças
Pensei em alimentar esperanças
Percebi que era melhor esquecer
Se me amou. Já esqueceu
Se esqueceu. É porque não me amou
Penso, tento descobrir teus segredos, teus medos e revelar os meus
Penso em não revelar os meus segredos, meus medos e implorar para que não revelem os seus.
Yeda

Lao Tse

Lao Tse
Só temos consciência do belo,
Quando conhecemos o feio.
Só temos consciência do bom,
Quando conhecemos o mau.
Porquanto, o Ser e o Existir,
Se engendram mutuamente.
O fácil e o difícil se complementam.
O grande e o pequeno são complementares.
O alto e o baixo formam um todo.
O som e o silêncio formam a harmonia.
O passado e o futuro geram o tempo.
Eis porque o sábio age
Pelo não agir,
E ensina sem falar,
Aceita tudo que lhe acontece
Produz tudo e não fica com nada.
O sábio tudo realiza e nada considera seu
Tudo faz – e não se apega à sua obra
Não se prende aos frutos da sua atividade
Termina a sua obra
E está sempre no princípio
E por isto a sua obra prospera.

Poema O fim







Enfim tudo acaba um dia... Então por que questionamos tanto quando o fim chega? É como dizia o poeta." Nada na vida é pra sempre, somos tolos quando pedimos que algo dure e somos mais tolos ainda quando não desfrutamos enquanto permanece."
O fim
Tudo era tão lindo
De repente o elo se quebra
O fim vem à tona
E você vai embora
Eu fico, choro, sofro
Sei que tudo passa,
Mas até sentimento passar
Demora muito
Vou sempre me culpar
Por deixar escapar alguém
Que me fez feliz
Quanto tempo mais viverei
Chorando, sofrendo, te esperando????
Yeda

Onde está o amor?



Este poema eu fiz pra uma grande amiga da faculdade. Que espera por um grande amor...


Onde está o amor?





Onde está o amor?
Eu não vejo, não ouço, não sinto
Onde está o amor?
Será que se perdeu em
algum labirinto?
Oh, Deus onde está o cupido?
O amor pode está a caminho
Ou talvez ele tenha se
perdido nos caminhos do destino
Oh, Deus e esse meu desatino?
Onde está o amor?
Eu não sinto, não vejo, não ouço
Eu nem faço alvoroço
Certa de que ele está
Em algum lugar e que cedo ou tarde
Um dia virá...






Yeda

domingo, 27 de janeiro de 2008

Ilusão de ótica




Ilusão de ótica

O que ver é
mera ilusão de ótica
Não estou reproduzindo fielmente
O que sinto, o que penso
Tantas verdades se perde
Do coração a mente
Da mente ao papel
Tanta dor sufocada
Tanto sofrimento
Tantas palavras presas
Tanta saudade
O que ver é...
mera ilusão de ótica
Não sou ...
quem você pensa que sou
E tu não és...
quem eu penso ser


Tanta distância... naquilo que era tão perto
Tanta frieza...naquilo que era tão quente
Tanta dor... naquilo que era só amor
Tanta saudade... Daquilo que eu acreditei ser amor de verdade
Tantas verdades, tantas mentiras se perdem, se acham pelo caminho
O que ver é...
mera ilusão de ótica


Yeda


Alma de mulher

Toda mulher é, em alguns aspectos como
todas as outras mulheres,
como algumas outras mulheres,
como nenhuma outra mulher...






Alma de Mulher
Quando criança!
Vem a esperança
E ela nunca se cansa
De no amanhã acreditar
Quando adolescente!
Do amanhã, faz o presente.
E quase sempre se sente pronta pra despertar.


Quando adulta!
Depois de muita luta
Acredita num futuro
Quase sempre mais seguro.
Mas sentindo como é duro, ver o outro dia chegar,
Vai caminhando...
Seguindo em frente... Seus problemas enfrentar.

Quando Idosa!
Cheia de experiência.
E com muita paciência,
Pode a todos ensinar
Que a essência da vida, é pela vida passar.


Samara C. A. Santos

Apresentação


Neste espaço postarei alguns de meus textos.... Assim como textos de autores que admiro muito.
Me sinto livre quando escrevo (e eu fiz daqui um lugar pra me expressar, me sentir livre)
Sinto saudades do passado, temo o futuro...
Certa ou errada, explosiva ou calma, cética, romântica, nostálgica, seja como for, sou sempre eu.....

De quantas gentes eu me faço?

Pobres cópias sem cor, sem mim...